terça-feira, 31 de agosto de 2010

INTELIGÊNCIA ESPIRITUAL E ESPIRITUALIDADE

Nilton Bonder define a inteligência espiritual como fonte do bom senso, do equilíbrio, do nível máximo da lucidez no ser humano, como uma forma de percepção que permite compreender que o todo é maior do que a soma das partes. Não se trata de uma faculdade que permita ao ser humano manipular a realidade, exercer autocontrole ou a afirmação da autonomia do sujeito, mas na capacidade de renúncia e de entrega diante de circunstâncias, de tal modo que o que mais importa é a vivência e o estado de maturidade de uma pessoa.

O que o debate sobre a inteligência espiritual proporciona é a constatação de que as estruturas da espiritualidade não desapareceram em função do deslocamento do centro promovido pela modernidade – no caso, Deus foi tirado do centro, para dar lugar ao homem. O tema da espiritualidade tem estado presente seja em um contexto marxista ou neoliberal, ateísta ou secularizado. Trata-se da necessidade de encontrar um propósito para a própria vida e de lidar com problemas existenciais que surgem em momentos de fracasso, de rompimentos e de dor. Desperta o interesse pela busca da felicidade e a capacidade de realização pessoal. É o que, segundo Danah Zohar, leva o ser humano a criar situações novas, a perceber, por exemplo, a necessidade de mudar de rumo, de investir mais em um projeto ou de dedicar mais tempo à família.

Quais as habilidades que a inteligência espiritual permite desenvolver? Uma delas é a habilidade de lidar com a transcendência, assim como: a habilidade de aproximação do sentido do inefável e do sagrado (que leva em consideração a experiência mística como uma atribuição da consciência), a habilidade de tomar atitudes na dimensão da santificação (que tem a ver com a capacidade de tomar decisões e solucionar problemas sem perder a dimensão do sagrado), a habilidade de utilizar recursos espirituais para a solução de problemas, a habilidade de desenvolver virtudes no relacionamento com o outro.

Danah Zohar reconhece que essa capacidade se caracteriza pelos seguintes traços: capacidade de ser flexível, grau elevado de autoconhecimento.

filosofiaeespiritualidade.blogspot.com

domingo, 29 de agosto de 2010

NEURÔNIOS INDIVIDUAIS TÊM PODER COMPUTACIONAL

As células individuais do cérebro são surpreendentemente eficientes na detecção de diferentes sequências temporais nas informações que chegam até eles.

A descoberta contesta uma noção longamente aceita pelos cientistas de que esse tipo de processamento no cérebro exige grandes números de neurônios trabalhando em conjunto.

Apesar de cada vez menos aceita pelos neurocientistas, a comparação do cérebro humano com um computador sempre considerou que os neurônios seriam os transistores - os componentes básicos do cérebro, mas incapazes de qualquer computação quando isolados.

A descoberta contesta essa ideia, mostrando que os neurônios individuais - e até mesmo os dendritos, os pequenos elementos receptores dos neurônios - são dispositivos computacionais excepcionalmente poderosos.

"No dia-a-dia, nós precisamos constantemente usar informações sobre sequências de eventos a fim de entender o mundo ao nosso redor. Por exemplo, na linguagem, uma coleção de diferentes sequências do mesmo conjunto de letras ou sons montados em sentenças somente fazem sentido conforme a ordem em que esses sons ou letras são montados," explica o Dr. Tiago Branco, da Universidade College London, na Inglaterra.

O cérebro humano é particularmente eficiente no processamento de sequências de informações. Por exemplo, cita Branco, os mais modernos computadores têm grande dificuldade de decifrar uma sequência rápida de palavras que uma criança de cinco anos de idade entende perfeitamente.

"Como o cérebro é tão bom em distinguir uma sequência de eventos de outras é algo que não é bem compreendido mas, até agora, a crença geral era de que esse trabalho era feito por um grande número de neurônios trabalhando em conjunto," diz ele. Essa crença agora foi derrubada.

Estudando o cérebro de um camundongo, os pesquisadores monitoraram os neurônios em áreas do cérebro responsáveis pelo processamento dos impulsos sensoriais dos olhos e da face.

Para verificar como esses neurônios respondiam às variações na ordem em que um determinado conjunto de impulsos era fornecido, os cientistas usaram um laser para ativar os dendritos em padrões precisos, e mediram a resposta elétrica dos neurônios.

Primeiro, um neurônio do córtex visual do camundongo recebeu um corante fluorescente para que seus dendritos pudessem ser visualizados. A seguir, um laser fez disparos minúsculos e superprecisos sobre os dendritos para simular sinapses e ativar grupos de impulsos em diferentes ordens.

Os cientistas descobriram que cada sequência produz uma resposta diferente, mesmo quando o impulso é enviado para um único dendrito.

A resposta elétrica do neurônio foi diferente para cada sequência de impulsos, permitindo a identificação, a partir dessa resposta, dos padrões disparados pelo laser para dendritos individuais, assim como para padrões disparados aleatoriamente pela árvore dendrítica.

Usando modelos teóricos construídos a partir de seus dados, os pesquisadores demonstraram que a probabilidade de que duas sequências diferentes sejam distinguidas uma da outra pelo neurônio individual é incrivelmente alta.

"Esta pesquisa indica que os neurônios individuais são decodificadores de sequências temporais de informações, e que eles podem desempenhar um papel significativo na ordenação e na interpretação da enorme quantidade de impulsos recebidos pelo cérebro," afirma o professor Michael Hausser, coordenador do estudo.

Redação do Site Inovação Tecnológica

DEUS MESTRE EURÍPEDES BARSANULFO


"DEUS
O Universo é obra inteligentíssima:
obra que transcende a mais genial inteligência humana.
E como todo efeito inteligente tem uma causa inteligente,
é forçoso inferir que a do Universo é superior a toda inteligência:

É a inteligência das inteligências;
A causa das causas;
A lei das leis;
O princípio dos princípios;
A razão das razões;
A consciência das consciências;
É Deus.

Deus!
Nome mil vezes santo, que Newton jamais pronunciava sem se descobrir!
Deus!
Vós que vos revelais pela natureza,
Vossa filha e nossa mãe,
reconheço-vos eu, Senhor,

Na poesia da criação; na criança que sorri;
No ancião que tropeça; no mendigo que implora;
Na mão que assiste; na mãe que vela;
No pai que instrui; no apóstolo que evangeliza;
Reconheço-vos eu, Senhor, no amor da esposa,
No afeto do filho; na estima da irmã;
Na justiça do justo; na misericórdia do indulgente;
Na fé do pio; na esperança dos povos;
Na caridade dos bons; na inteireza dos íntegros;

Deus!
Reconheço-vos eu, Senhor,
No estro do vate; na eloquência do orador;
Na inspiração do artista; na santidade do moralista;
Na sabedoria do filósofo; nos fogos do gênio!

Deus!
Reconheço-vos eu, Senhor,
Na flor dos vergéis; na relva dos vales;
No matiz dos campos; na brisa dos prados;
No perfume das campinas; no murmúrio das fontes;
No rumorejo das franças; na música dos bosques;
Na placidez dos lagos; na altivez dos montes;
Na amplidão dos oceanos; na majestade do firmamento!

Deus!
Reconheço-vos eu, Senhor,
Nos lindos antélios; no íris multicor;
Nas auroras polares; no argênteo da lua;
No brilho do sol; na fulgência das estrelas;
No fulgor das constelações!

Deus!
Reconheço-vos eu, Senhor,
Na formação das nebulosas; na origem dos mundos;
Na gênesis dos sóis; no berço das humanidades;
Na maravilha, no esplendor, no sublime infinito!

Deus!
Reconheço-vos eu, Senhor,
com Jesus, quando ora:
PAI NOSSO QUE ESTAIS NOS CÉUS”...

Ou com os Anjos, quando cantam:
GLÓRIA A DEUS NAS ALTURAS”..."

www.carlosfernandes.prosaeverso.net

A EXPERIÊNCIA MISTICA DE AYRTON SENNA


Aconteceu com Ayrton Senna. Em 1990 ele deu uma entrevista à Mônica Bergamo, para a revista Playboy, onde contou uma experiência fantástica de expansão de consciência:

"No treinamento de sábado me dei conta de que o carro estava desequilibrado, sem possibilidade real de vitória. O McLaren de Berger teve os mesmos problemas. Ganhar em Montecarlo era muito importante, e eu expliquei a Deus. Ele sabe tudo o que acontece em nosso coração. Mas é necessário entregar-se através da oração. E foi o que fiz. Quando o domingo chegou, já no warm-up, eu tive um sensação e uma visão. Eu podia ver-me fora do carro. Em torno da máquina e de meu corpo havia uma linha branca, uma espécie do auréola, que me proporcionava força e proteção.

Entrei em uma outra dimensão. Tive uma paz incrível e certeza de que estava equilibrado, no corpo e na alma. Geralmente, antes de sair eu me concentro, muito sério. Desta vez eu saí sorrindo, mesmo. Eu deixei os boxes com o mesmo carro que um dia antes havia apresentado problemas, e os defeitos… tinham desaparecido! Estavam lá, mas não os sentia, não me incomodavam. Após a corrida, Berger veio falar comigo e disse-me que seu carro tinha estado desequilibrado. Eu apenas sorri, mas não entrei em detalhes. Mas em meu carro não havia acontecido nada."

Esta foi sua terceira vitória em Mônaco
O mais incrível é que em toda a internet brasileira esse texto NÃO EXISTE. Ninguém se deu ao trabalho de transcrever isso no Brasil, apenas achei o texto em espanhol, imaginem! Enfim, como tornar assuntos assim coisa "normal"? Uma idéia é comentar assuntos assim em casa, com os filhos pequenos, da forma mais natural possível, pra que se crie uma cultura de base que possa gerar um real interesse da sociedade por esses assuntos (e não uma curiosidade motivada pelo aspecto excêntrico da coisa).

somostodosum.ig.com.br

domingo, 22 de agosto de 2010

O ABRAÇO QUE RESGATA

Este artigo é sobre a primeira semana de vida
 de duas crianças gêmeas.
Cada uma estava numa incubadeira
e uma delas não tinha perspectiva de sobrevivência.

Depois de colocadas juntas,
a mais saudável estendeu o braço
e o colocou sobre os ombros de sua irmã.

Minutos depois o coração da mais frágil
teve os seus batimentos estabilizados
e sua temperatura alcançou níveis normais.

Isso vem demonstrar
que já nascemos sabendo o valôr do abraço

http://www.caminhosdeluz.org/

sábado, 21 de agosto de 2010

CASTAS INDIANAS PRESTES A SEREM MARCADAS COM TINTA INDELÉVEL

Vozes estridentes opõem-se a que o governo indiano identifique os cidadãos por sua casta de origem no censo nacional que realiza. A Índia não inclui a casta como categoria em um censo desde 1931.

Esta forma de hierarquia social, baseada na ascendência e ocupação tradicional, continua marcando a vida social e política do país. As castas têm origem no hinduísmo, mas nem cristãos e nem muçulmanos são imunes a elas.

A vasta maioria dos casamentos continua sendo endogâmicos, ocorrendo entre pessoas da mesma casta. Inclusive os jornais subdividem as colunas matrimoniais segundo a casta. Quando casais jovens violam este código, considera-se que convidam ao ostracismo social ou, pior, às matanças por honra. As castas também formam eleitorados já definidos, que são particularmente cuidados pelos políticos. Vários partidos regionais identificam-se estreitamente com uma casta em particular, como ocorre com o Partido Samajwadi (SP) no Estado de Uttar Pradesh, e com o Rashtriya Janata Dal (RJD), no Estado de Bihar.

O líder do SP, Mulayam Singh Yadav, e o do RJD, Lalu Prasad Yadav, promovem abertamente a casta yadav, integrada por camponeses que ascenderam socialmente. Ambos foram ministros-chefes e ministros do governo central. Os dois partidos, principais defensores no parlamento da medida de incluir a casta no censo, apoiam a governante Aliança Unida Progressista, liderada pelo Partido do Congresso.

Diante das acusações de que o governo está dando largas à aprovação da medida, o ministro da Defesa, Pranab Mukherjee, anunciou que o que está em estudo é “como e quando” isso deverá ser feito. O hierarca lidera um grupo de ministros encarregado de formular uma política sobre o tema. Os partidários da medida afirmam que sem estatísticas precisas sobre a quantidade de integrantes das castas fica difícil implementar de maneira justa os programas de desenvolvimento.

Particularmente no debate está o tamanho exato de um grupo oficialmente classificado como “outra classe relegada”, que se estima representa entre 40% e 60% da população da Índia é que está integrada por grandes castas como a dos yadavs. “Precisamos de uma recontagem científica das outras classes relegadas” para que possam se beneficiar de um sistema de cotas, disse Sitaram Yechuri, parlamentar pelo opositor Partido Comunista da Índia.

“A enumeração das outras classes relegadas rapidamente resolverá disputas sobre seus números reais e dará informação vital sobre suas condições socioeducativas e econômicas”, disse o demógrafo Yogendra Yadav, do Centro para o Estudo das Sociedades em Desenvolvimento, com sede em Nova Délhi.

Segundo Yogendra, o governo não tem outra opção senão contabilizar os grupos sociais que já reconhece mediante leis e políticas. Também deverá atender diretrizes judiciais para que possa ser adotada uma ação afirmativa, acrescentou. A quantificação desses grupos “deveria ter ocorrido no último censo, em 2001”, quando já se programava a política de cotas para os mesmos, afirmou.

Por outro lado, a Sabal Bharat, uma agrupação integrada por figuras públicas destacadas, elabora uma estratégia para impedir a inclusão das castas no censo até que o assunto possa ser analisado por um comitê legislativo pluripartidário, que considere as opiniões de juristas, estatísticas, demógrafos e outros acadêmicos, bem como das assembléias estaduais.

O fundador da Sabal Bharat, Ved Prasad Vaidik, disse à IPS que o assunto é muito importante para ser “tratado rapidamente por apenas um grupo de ministros ou pelos líderes políticos do parlamento atual, porque terá impacto nas futuras gerações”. O “fato é que os principais partidos políticos não querem assumir a responsabilidade de iniciar esta perigosa medida, mas estão ansiosos em preservar seus eleitorados”, disse Ved Prasad.

Nas últimas duas décadas, tanto o Partido do Congresso quanto seu principal rival, o pró-hindu Partido Bharatiya Janata, ficaram marginalizados em Uttar Pradesh e Bihar, estados que juntos abrigam 273 milhões de pessoas. Originalmente, a sociedade hindu se dividia em sacerdotes (brahmanes) como a máxima hierarquia, guerreiros (kshatriyas), comerciantes (vaishyas) e classes escravas (sudras).

Estas quatro categorias começaram a se dividir e subdividir e, com os séculos, chegaram a ser milhares de grupos fechados de caráter hereditário. A maioria das “outras classes relegadas” atualmente identifica-se com a casta sudra. A Constituição de 1950 ilegalizou a discriminação com base na casta, mas os preconceitos persistem, especialmente em áreas rurais onde vivem 70% dos 1,2 bilhão de indianos.

Por exemplo, os dalits (intocáveis), que estão fora do sistema de castas, enfrentam extremos preconceitos. O governo criou cotas para eles no parlamento e outros órgãos, bem como em postos públicos e instituições de ensino. Uma decisão do governo de estender a ação afirmativa a “outras classes relegadas” que inclui os dalits gerou protestos das castas “superiores” e também de grupos como a Sabal Bharat, que trabalham para eliminar o sistema de castas.

“A casta é um mal social que deve ser erradicado, e não ratificado mediante o censo. Sou brahmane, mas tenho um genro dalit, e nunca me importou perguntar a ele a que casta pertencia”, disse Ved Prasad. O governo apresentou no parlamento um projeto de lei para abordar uma série de impactantes “matanças por honra”, ocorridas nos últimos meses por causa de casamentos entre pessoas de castas diferentes.

Por outro lado, o Supremo Tribunal cobrou em junho que os governos estaduais informem as medidas que adotarem para dissuadir a matança por honra. No norte da Índia, a violência entre castas frequentemente conta com a bênção – pelo menos tácita – dos conselhos das aldeias.
Nova Délhi, Índia, 20/8/2010
Envolverde/IPS

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

CANÇÃO DOS HOMENS


“Quando uma mulher, de certa tribo da África, sabe que está grávida, segue para a selva com outras mulheres e juntas rezam e meditam até que aparece a “canção da criança”

Quando nasce a criança, a comunidade se junta e lhe cantam a sua canção. Logo, quando a criança começa sua educação,o povo se junta e lhe cantam sua canção

Quando se torna adulto, a gente se junta novamente e canta.
Quando chega o momento do seu casamento a pessoa escuta a sua canção

Quando sua alma está para ir-se deste mundo, a família e amigos aproximam-se e,igual como em seu nascimento, cantam a sua canção para acompanhá-lo na "viagem"

"Nesta tribo da África há outra ocasião na qual os homens cantam a canção
Se em algum momento da vida a pessoa comete um crime ou um ato social aberrante, o levam até o centro do povoado e a gente da comunidade forma um círculo ao seu redor.

Então lhe cantam a sua canção". "A tribo reconhece que a correção para as condutas anti-sociais não é o castigo; é o amor e a lembrança de sua verdadeira identidade

Quando reconhecemos nossa própria canção já não temos desejos nem necessidade de prejudicar ninguém" .

"Teus amigos conhecem a "tua canção" e a cantam quando a esqueces. Aqueles que te amam não podem ser enganados pelos erros que cometes ou as escuras imagens que mostras aos demais.

Eles recordam tua beleza quando te sentes feio; tua totalidade quando estás quebrado; tua inocência quando te sentes culpado, teu propósito quando estás confuso.

dialogosdoser.com

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

GURDIEFF 20 REGRAS DE VIDA

Tese de um pensador russo chamado Gurdjieff, que no início do século passado já falava em auto-conhecimento e na importância de se saber viver. Dizia ele: "Uma boa vida tem como base o sentido do que queremos para nós em cada momento e daquilo que, realmente vale como principal". Assim sendo, ele traçou 20 regras de vida que foram colocadas em destaque no Instituto Francês de Ansiedade e Stress, em Paris. Dizem os "experts" em comportamento que, quem já consegue assimilar 10 delas, com certeza aprendeu a viver com qualidade interna. Ei-las:

01
Faça pausas de dez minutos
a cada duas horas de trabalho, no máximo.
Repita essas pausas na vida diária e pense em você,
 analisando suas atitudes.

02
Aprenda a dizer não
sem se sentir culpado ou achar que magoou.
Querer agradar a todos é um desgaste enorme.

03
Planeje seu dia, sim,
mas deixe sempre um bom espaço para o improviso,
consciente de que nem tudo depende de você.

04
Concentre-se em apenas uma tarefa de cada vez.
Por mais ágeis que sejam os seus quadros mentais,
 você se exaure.

05
Esqueça, de uma vez por todas, que você é imprescindível.
No trabalho, em casa, no grupo habitual,
por mais que isso lhe desagrade,
 tudo anda sem a sua atuação, a não ser você mesmo.

06
Abra mão de ser o responsável pelo prazer de todos.

07
Peça ajuda sempre que necessário,
tendo o bom senso de pedir às pessoas certas.

08
Diferencie problemas reais de problemas imaginários
e elimine-os, porque são pura perda de tempo
e ocupam um espaço mental precioso
para coisas mais importantes.

09
Tente descobrir o prazer de fatos cotidianos
como dormir, comer e tomar banho,
sem também achar que é o máximo a se conseguir na vida.

10
Evite se envolver na ansiedade e tensão alheias.
Espere um pouco e depois retome o diálogo, a ação.

11
Família não é você, está junto de você, compõe o seu mundo,
mas não é a sua própria identidade.

12
Entenda que princípios e convicções fechadas
podem ser um grande peso a trava do movimento e da busca.

13
É preciso ter sempre alguém em que se possa confiar
e falar abertamente ao menos num raio de cem quilômetros.
Não adianta estar mais longe.

14
Saiba a hora certa de sair de cena,
de retirar-se do palco, de deixar a roda.
 Nunca perca o sentido da importância sutil
de uma saída discreta.

15
Não queira saber se falaram mal de você
 e nem se atormente com esse lixo mental;
 escute o que falaram bem, com reserva analítica,
sem qualquer convencimento.

16
 Competir no fazer, no trabalho, na vida a dois, é ótimo...
para quem quer ficar esgotado e perder o melhor.

17
A rigidez é boa na pedra, não no ser humano.
A ele cabe firmeza.

18
Uma hora de intenso prazer
substitui com folga 3 horas de sono perdido.
O prazer recompõe mais que o sono.
Logo, não perca uma oportunidade de divertir-se.

19
Não abandone suas três grandes e inabaláveis amigas:
a intuição, a inocência e a fé!

20
Entenda, de uma vez por todas, definitiva e conclusivamente:
você é o que você se fizer!



lotusbranco22.blogspot.com

DEUS CRIOU TUDO O QUE EXISTE?

Alemanha Inicio do século 20. Durante uma conferência com vários universitários, um professor da Universidade de Berlim… desafiou seus alunos com esta pergunta:

Deus criou tudo o que existe?"
Um aluno respondeu valentemente:
Sim, Ele criou…

Deus criou tudo?
Perguntou novamente o professor.
Sim senhor, respondeu o jovem.

O professor respondeu,
“Se Deus criou tudo, então Deus fez o mal?
O mal existe, e partindo do preceito de que nossas obras são um reflexo de nós mesmos, então Deus é mau?"

O jovem ficou calado diante de tal resposta e o professor, feliz, se regozijava de ter provado mais uma vez que a fé era um mito. Outro estudante levantou a mão e disse: Posso fazer uma pergunta, professor? Lógico, foi a resposta do professor.

O jovem ficou de pé e perguntou: professor, o frio existe? Que pergunta é essa? Lógico que existe, ou por acaso você nunca sentiu frio?

O rapaz respondeu:" De fato, senhor, o frio não existe. Segundo as leis da Física, o que consideramos frio, na realidade é a ausência de calor.

Todo corpo ou objeto é suscetível de estudo quando possui ou transmite energia, o calor é o que faz com que este corpo tenha ou transmita energia.

O zero absoluto é a ausência total e absoluta de calor, todos os corpos ficam inertes, incapazes de reagir, mas o frio não existe.

Nós criamos essa definição para descrever como nos sentimos se não temos calor". E, existe a escuridão? Continuou o estudante. O professor respondeu: Existe.

O estudante respondeu: Novamente comete um erro, senhor, a escuridão também não existe. A escuridão na realidade é a ausência de luz. “A luz pode-se estudar, a escuridão não! Até existe o prisma de Nichols para decompor a luz branca nas várias cores de que está composta, com suas diferentes longitudes de ondas. A escuridão não!

Um simples raio de luz atravessa as trevas e ilumina a superfície onde termina o raio de luz. Como pode saber quão escuro está um espaço determinado? Com base na quantidade de luz presente nesse espaço, não é assim? Escuridão é uma definição que o homem desenvolveu para descrever o que acontece quando não há luz presente”.

Finalmente, o jovem perguntou ao professor: Senhor, o mal existe? O professor respondeu: Claro que sim, lógico que existe, como disse desde o começo, vemos estupros, crimes e violência no mundo todo, essas coisas são do mal.

E o estudante respondeu: O mal não existe, senhor, pelo menos não existe por si mesmo. O mal é simplesmente a ausência do bem, é o mesmo dos casos anteriores, o mal é uma definição que o homem criou para descrever a ausência de Deus.

Deus não criou o mal. Não é como a fé ou como o amor, que existem como existem o calor e a luz. O mal é o resultado da humanidade não ter Deus presente em seus corações. É como acontece com o frio quando não há calor, ou a escuridão quando não há luz.

Por volta dos anos 1900, este jovem foi aplaudido de pé e o professor apenas balançou a cabeça permanecendo calado… Imediatamente o diretor dirigiu-se àquele jovem e perguntou qual era seu nome? E ele respondeu: ALBERT EINSTEIN.

domingo, 15 de agosto de 2010

JONATHAN LEE QUER IR A COREIA DO NORTE PROPOR A “FLORESTA DA PAZ”

Um americano de 13 anos planeja visitar a Coreia do Norte esta semana e, talvez, encontrar-se com o líder Kim Jong-il para propor a ideia de uma "floresta da paz para crianças" na zona desmilitarizada.

Jonathan Lee, que nasceu na Coreia do Sul e vive em Mississipi (EUA), deve viajar de Pequim (China) para Pyongyang (Coreia do Norte) na quinta-feira com seus pais, disse a família. Eles disseram que as autoridades norte-coreanas em Pequim lhes deram os vistos na noite desta quarta-feira.

Jonathan disse que espera se encontrar com autoridades norte-coreanas e propor uma floresta da paz para crianças, "uma na qual árvores de frutas e castanhas seriam plantadas e onde crianças possam brincar".

A zona desmilitarizada da Coreia, que tem separado o norte do sul há mais de meio século, é um dos lugares do mundo com mais forte segurança. Soldados prontos para o combate fazem guarda dos dois lados, e o território é cheio de minas terrestres e cercado com arame farpado.

"Nós sabemos, parece loucura", disse a mãe de Lee, Melissa. "Quando ele disse pela primeira vez 'Acho que precisamos ir à Coreia do Norte', eu olhei para o meu marido e disse: 'O que?' Foi uma ideia radical."

A ideia surpreendeu o pai de Jonathan, Hyoung Lee, que nasceu e foi criado na Coreia do Sul e agora vive com a família nos EUA. "Quando estava crescendo, sempre me ensinaram, não fale com ou não se associe com nenhuma pessoa da Coreia do Norte. Então, esse é um choque para mim que meu filho queira ir lá", disse ele.

Os EUA não têm relações diplomáticas com a Coreia do Norte. Junto com a comunidade internacional, impôs duras sanções econômicas ao país devido ao seu programa de armas nucleares. Em menos de um ano, a Coreia do Norte deteve quatro americanos por entrarem ilegalmente no país, e um ainda está preso no país.

O Departamento de Estado americano alerta, em seu website, que estrangeiros visitando a Coreia do Norte podem ser presos ou expulsos por se envolverem em atividades religiosas ou políticas não permitidas e por viagem não autorizada ou interação com pessoas do local.

A proposta de Jonathan vem num momento de fortes tensões na península coreana. O afundamento de um navio de guerra sul-coreana em março foi atribuído a um ataque do norte, e testes militares foram feitos recentemente entre a Coreia do Sul e os EUA em resposta. Pyongyang nega ter atacado o navio do sul.

A família Lee disse hoje que se inscreveram para a ir à Coreia do Norte como uma "delegação especial" e que o embaixador da Coreia do Norte nas Nações Unidas em Nova York deu permissão para a visita.

"É supostamente seguro, mas estou um pouco nervoso. É um país comunista", disse Jonathan. "Eu assisti a vários documentários. Deve ser bem limpo e tal."

A mãe dele disse que a família contatou a embaixada americana em Seul. Um porta-voz da embaixada, Aaron Tarver, disse por email estar checando o assunto com a embaixada.

Notícias da agência de notícias sul-coreana Yonhap falam que Jonathan se encontrou com o ex-presidente sul-coreano Kim Dae-jung há três anos, e sugeriu plantar castanheiras na península coreana, e que eles se reencontraram no ano passado.

Em uma carta que Jonathan espera entregar a Kim Jong-il, ele escreveu que Kim Dae-jung conversou com ele sobre sua "política de luz do sol" de coexistência pacífica com o norte.

Jornal Folha de São Paulo

CIRCUITOS DO CÉREBRO TÊM ORGANIZAÇÃO PARECIDA COM A INTERNET


Em vez de uma organização hierárquica, como se acreditava,
o cérebro parece se organizar de forma distribuída,
como os computadores que formam a internet

Rede cerebral
Neurocientistas da Universidade do Sul da Califórnia, nos Estados Unidos, descobriram que o cérebro é formado por circuitos interconectados em uma rede parecida com a internet.

A descoberta questiona uma hipótese longamente sustentada, de que haveria uma organização hierárquica no cérebro, onde áreas acessórias alimentariam as áreas "mais importantes", como a responsável pelo pensamento consciente.

Poucas regiões foram mapeadas em tão grande detalhe quanto o cérebro, tanto de animais quanto do próprio cérebro humano.

Apesar de todo esse conhecimento, contudo, o fato é que até hoje os cientistas não sabem como todas as partes falam umas com as outras.

"Nós começamos em um ponto e seguimos pelas conexões. Isto nos levou a uma série muito complexa de loops e circuitos. Não é um organograma. Não há nenhuma parte superior ou inferior lá," conta Larry W. Swanson, que desenvolveu a pesquisa juntamente com seu colega Richard H. Thompson.

Conectoma
Devido à complexidade da tarefa, o estudo agora realizado baseou-se em uma pequena área do cérebro de um rato, relacionado com o prazer obtido com a comida.

Mas os resultados representam um grande passo rumo a um melhor entendimento das conexões cerebrais - o chamado conectoma.

A maioria dos estudos anteriores que tentaram rastrear sinais pelo cérebro usaram apenas um sinal, em uma direção, em um único ponto.

"[Nós] podemos olhar para até quatro links em um circuito, no mesmo animal, ao mesmo tempo. Essa foi a nossa inovação técnica," explica o pesquisador, que acredita que o modelo da internet poderia explicar a capacidade que o cérebro tem para se recuperar de danos locais.

Embora o estudo não seja definitivo, os cientistas agora têm um modelo alternativo para pensar como o cérebro funciona. Site Inovação Tecnológica

terça-feira, 10 de agosto de 2010

RECOMEÇAR


Não importa onde você parou ... em que momento da vida você cansou ... o que importa é que sempre é possível recomeçar.

Recomeçar é dar uma nova chance a si mesmo ... é renovar as esperanças na vida e o mais importante ... acreditar em você de novo.

Sofreu muito nesse período? foi aprendizado ...
Chorou muito? foi limpeza da alma ...
Ficou com raiva das pessoas? foi para perdoá-las um dia ...

Sentiu-se só por diversas vezes? é porque fechaste a porta até para os anjos ...

Acreditou que tudo estava perdido? era o início da tua melhora ... Pois é ... agora é hora de reiniciar ... de pensar na luz ... de encontrar prazer nas coisas simples de novo.

Que tal um corte de cabelo arrojado ... diferente?
Um novo curso ... ou aquele velho desejo de aprender a pintar ...
desenhar ... dominar o computador ... ou qualquer outra coisa ...

Olha quanto desafio ... quanta coisa nova nesse mundão de meu Deus te esperando ...

Tá se sentindo sozinho? besteira ... tem tanta gente que você afastou com o seu "período de isolamento"... tem tanta gente esperando apenas um sorriso teu para "chegar" perto de você.

Quando nos trancamos na tristeza ... nem nós mesmos nos suportamos ... ficamos horríveis ... o mal humor vai comendo nosso fígado ... até a boca fica amarga.

Recomeçar ... hoje é um bom dia para começar novos desafios.
Onde você quer chegar? ir alto ... sonhe alto ... queira o melhor do melhor ... queira coisas boas para a vida ... pensando assimtrazemos prá nós aquilo que desejamos ... se pensamos pequeno ... coisas pequenas teremos ... já se desejarmos fortemente o melhor e principalmente lutarmos pelo melhor ... o melhor vai se instalar na nossa vida.

E é hoje o dia da faxina mental ... joga fora tudo que te prende ao passado ... ao mundinhode coisas tristes ... fotos ... peças de roupa, papel de bala ... ingressos de cinema, bilhetes de viagens ... e toda
aquela tranqueira que guardamos quando nos julgamos apaixonados ... jogue tudo fora ... mas principalmente ... esvazie seu coração ... fique pronto para a vida ... para um novo amor ...

Lembre-se somos apaixonáveis ... somos sempre capazes de amar muitas e muitas vezes ... afinal de contas ... Nós somos o "Amor"...

" Porque sou do tamanho daquilo que vejo, e não do tamanho da minha altura."

Carlos Drumond de Andrade

domingo, 8 de agosto de 2010

PROFISSIONAL PROATIVO, REATIVO OU NEUTRO?

A cada grupo de dez funcionários dois deles são altamente positivos e realizadores, isto é, são aquelas pessoas que perante qualquer dificuldade ou desafio sempre vão encarar o problema com a certeza que será possível superá-lo. Elas são otimistas e não se abatem com facilidade perante os desafios do dia-a-dia. Vamos chamá-los aqui de “proativos”.

Agora, destes dez colaboradores existem outros dois que mediante uma adversidade se apresentam pregando a impossibilidade de resolver o problema, desistindo com muita facilidade. E o pior é que eles farão de tudo para contaminar seus pares com estes pensamentos. São os pessimistas que apenas reclamam perante as dificuldades, mas são incapazes de buscar o conhecimento para transpor os desafios diários. Vamos chamar este grupo de “reativos”.

Os seis colaboradores restantes do grupo dos dez não têm opinião formada sobre a dificuldade ou desafio que foi exposto, eles são meros ouvintes e muitas vezes quando as situações de complexidade aparecem, eles não têm consciência deste processo e se limitam a esperar os acontecimentos futuros. Vamos chamar este grupo de “neutros”.

O grande problema desta questão é que os “neutros” são facilmente influenciados pelas pessoas e dependendo do poder de persuasão dos outros dois grupos eles penderão para os proativos (otimistas e realizadores) ou para os reativos (pessimistas e resmungões).

Imagine que um líder identificou que seus funcionários podem dar mais resultados dos que vêm apresentando e determine novas metas de produtividade para todo o departamento.

Dois funcionários, os proativos, estudarão novas formas de produzir, revendo os fluxos e talvez até pedindo algumas alterações no sistema informatizado para ganharem mais tempo e conseguirem alcançar as novas metas determinadas.

Outros dois colaboradores, os reativos, vão começar a reclamar dizendo, sem ao menos refletir, que será impossível alcançar as novas metas, dizendo que o líder está louco em determinar tais desafios e que a única solução para produzir estes resultados é contratando mais oito pessoas para o departamento.

Os outros 6 ( os neutros ) migram para os grupos dos proativos ou reativos dependendo do poder de influência deles.

Neste momento é muito importante a presença da liderança, pois ela terá que fazer coro com os proativos aumentando as chances de migrar os seis neutros para a proatividade resultando as ações necessárias para sucesso das tarefas. O líder precisa detectar as pessoas proativas e desenvolver nelas o poder de influência e persuasão para que no final tenhamos oito pessoas neste grupo.

Conversar com os neutros também é uma boa estratégia, instigando-os a opinarem por soluções para o sucesso do novo desafio.

Esta lei está presente em todas as equipes de trabalho sendo importante que líderes e liderados se enxerguem em quais grupos fazem parte, isto é, sou do grupo dos dois proativos que reagem positivamente perante as dificuldades ou sou do grupo dos reativos que lamenta e se revolta mediante o problema, ou ainda sou do grupo dos neutros que aguarda ser influenciado pelos outros grupos.

Reflita, busque na sua história corporativa como você reagiu perante as dificuldades ou desafios impostos. Caso você se encaixe nos grupos dos reativos ou neutros sugiro a você elaborar um plano de desenvolvimento profissional, pois como dizia Napolen Hill: as dificuldades da vida e do trabalho se dissipam a luz do conhecimento.

portalfox.com.br

terça-feira, 3 de agosto de 2010

CEO CHIEF EXECUTIVE OFFICER


Queda de executivos de grandes empresas revela
que o conceito de liderança e o perfil dos líderes precisa mudar

O sonho de todo executivo de alcançar o posto de Chief Executive Officer (CEO), o ápice da carreira corporativa, está se transformando em pesadelo. Pesquisa recente realizada por uma consultoria internacional revelou que, de cem diretores aptos a serem promovidos a CEO entre as mil maiores empresas norte-americanas, 60 disseram não querer o posto. Ou seja, nem mesmo a realização profissional, a compensação financeira e o glamour são suficientes para acabar com o receio de sofrerem as pressões que já fizeram como vítimas Carly Fiorina (HP) e Michael Eisner (Disney), somente para citar os casos recentes mais famosos.

O motivo é justificado. Os líderes são confrontados com exigências cada vez maiores nos mais diversos níveis. Atender os investidores, gerar resultados no curto, médio e longo prazos; gerir, orientar e motivar funcionários; conhecer e atender as expectativas da família, comunidade e sociedade. E quanto mais alta a liderança, maior a responsabilidade e a pressão.

Equacionar o problema e atender a todas as expectativas, consultores, especialistas e acadêmicos têm proposto diversos perfis: Líder Carismático, Alta Performance, Servidor, Espiritualizado, Equipes, Integrativo, AmbientalComunicativo, Cooperativo,etc. Todos abordando exemplos e estudos de casos procurando mostrar que o seu modelo é o que trará os melhores resultados para as organizações.

Porém, quando analisamos os líderes que conseguiram vencer todas as dificuldades e desafios, se constata é que todos reúnem, em maior ou menor grau, o carisma, a busca pela performance, pragmatismo, ética, comunicação, etc. O que os diferencia é a sua capacidade de se alinhar com a cultura, a missão e os valores da organização onde atuam, utilizando suas qualidades de acordo com o cenário do momento.

Ou seja, não há uma infalível “receita de bolo” para definir um líder. Se o cenário em que atua não estiver alinhado com o seu perfil (competências) o sucesso será pouco provável. Podemos concluir que a característica que parece se cristalizar cada vez mais como sendo a mais importante da atualidade é a que denominamos Liderança de Modelagem Dinâmica, e que pode ser resumida como sendo a capacidade que o líder tem de se moldar ao cenário atual, acompanhar suas transformações e conseguir os resultados esperados. Esse líder tem dois desafios:

Auto-conhecimento suficiente para verificar o alinhamento das competências e motivações com as tarefas dentro deste cenário; identificar/avaliar/entender o cenário.

Se desenvolver o auto-conhecimento depende praticamente da pró-atividade do líder, a identificação dos cenários exige uma abordagem mais holística, contando com a ajuda de sua equipe e rede de relacionamentos. O melhor ponto de partida é analisar os cenários em seus diversos níveis:

Interno   (organização)

Interação operacional 
(clientes e fornecedores)

Estratégico 
o mercado e seus agentes de influência

Político-Social
a comunidade e sociedade em que a organização está inserida
e seus agentes políticos

Ambiental
o meio ambiente em que a organização
está inserida e suas influências

Global
onde grandes questões mundiais são discutidas,
como democracia, relações capital-trabalho,
aquecimento da Terra etc.

Para cada conjugação de cenários teremos necessidade de características diferentes, umas mais fáceis e outras mais difíceis de serem desenvolvidas. As competências devem estar baseadas no uso integral de toda a capacidade racional e emocional, unindo de forma ressonante o tangível e intangível, realidade e imaginação, planejamento,intuição, racionalidade e espiritualidade, concreto,abstrato, óbvio sutil..

Dessa forma, é possível construir um potencial para a ação ajustado à diversidade de exigências nas arenas de atuação do CEO. Praticar a Liderança de Modelagem Dinâmica é estar permanentemente em profundo contato consigo mesmo, com as pessoas e o ambiente que o cerca.

Os resultados promovidos por esse novo perfil de líder se refletirão expressivamente não apenas no balanço anual das organizações, mas também na satisfação pessoal dos executivos, colaboradores e acionistas.

*Dieter Kelber é pesquisador, professor e diretor
do Instituto Avançado de Desenvolvimento Intelectual INSADI
e da Business Processes School.

carreiras.empregos.com.br