sábado, 22 de janeiro de 2011

CORPO HUMANO É PURA LUZ


 
Estamos repletos de luz transportada através de cristais líquidos dentro e fora de nossas células. Estamos cheios de água – clatratos - uma água muito especial composta de cristais líquidos que formam “gaiolas” e permitem que a luz (energia pura) viaje a velocidades incríveis pelos caminhos do corpo, transmitindo as informações.

Estudos de difração com raios X estabelecem que as moléculas da água apresentam a forma de triângulos isósceles em que os átomos de hidrogênio (levemente positivos) ficam na base, e o de oxigênio (levemente negativo), no ápice, formando um ângulo de 105°. Esta característica físico-química da água leva à distribuição assimétrica das cargas eletrônicas; por este motivo, a molécula da água é altamente polar, podendo induzir polaridade nas moléculas vizinhas, gerando propriedades associativas entre si, em função da sua dipolaridade mostrando uma condutividade elétrica característica.

Cada molécula de água atrai quatro moléculas próximas, formando um agregado de massa cinco vezes maior. A união das moléculas de água é feita por fracas forças eletrostáticas, as ligações de hidrogênio (ou pontes de hidrogênio), cujo valor energético é de apenas 4,5 kcal.

Quando uma substância que contém grupos hidrófobos está presente no meio aquoso, as moléculas da água são forçadas a formarem um tipo de "gaiola", assumindo estrutura de "clatrato" . Esse tipo de estrutura restringe o movimento e o número de possíveis arranjos das moléculas de água, além de diminuir a entropia (caos molecular).

O clatrato é um composto molecular de moléculas de um mesmo tipo em que, outras moléculas, de outro tipo, são incluídas nos "buracos" e “tubos” da rede formada, em que um componente se cristaliza numa estrutura aberta apresentando túneis e buracos onde são guardados outros componentes menores e de diferente estrutura.

A água – solvente universal - dentro do organismo humano se cristaliza como um cristal líquido similar às telas de computador. Esta cristalização da água permite-lhe conservar as características: de cristal ótico - mantendo a capacidade de armazenar informações (MEMÓRIA) e vibrar em determinadas freqüências; de cristal líquido mantendo a capacidade de fluir.

A água age como condutor de biofótons (explicado pelo professor F. A. Popp da Universidade de Kaiserslautem – Alemanha) conduzindo informações eletromagnéticas (na forma de Chi, o Ki, ou prana) através de nossas veias, ou seja, a luz circula pelo nosso organismo a uma velocidade que não mensuramos. Há a formação de uma rede ferroso-férrica conformada por macromoléculas de ferro ferroso-férricas em suas formas cristalinas rombóides e tetraédricas que trabalham intermitentemente, produzindo energia eletromagnética por diferença de potencial, dando origem a um micro-campo magnético rodeado de água na forma de cristal líquido (H2O)37 e outros elementos alcalino-terrosos e metalóides. A água – solvente universal - dentro do organismo humano se cristaliza como um cristal líquido

Os canais energéticos de que falam há milênios, as antigas culturas orientais, os estudos do Dr. Masaru Emoto com a água, entendimentos reikianos embasados em técnicas antiqüíssimas, a repolarização da Yoga, os estudos da mexicana Dra. Esther Del Rio na cura de doenças graves e tantas outras metodologias inclusive as chamadas “complementares”, se encaixam neste mesmo entendimento.

Nosso corpo é mais de 75% água, há uma rede ferroso-férrica de estruturas moleculares que por diferença de potencial – reações bioquímicas de oxi-redução – produzem cargas eletromagnéticas que circulam pelo nosso corpo e, que isto significa nutrição e o sustento de nosso equilíbrio bioquímico, sinônimo de saúde perfeita. Além disto, saber que esta água na forma de cristal líquido fica dentro das células e é influenciada pelo campo eletromagnético e emite energia de determinados comprimentos de onda – a aura do corpo – funcionando como uma antena que capta também a informação externa.

Agora, chegar à evidência científica que comprova que esta rede ferroso-férrica é muito mais densa nos locais coincidentes com o canal central diante da coluna vertebral e que, temos sete “rodas” destas macromoléculas que correspondem aos lugares chamados “chacras” os quais protegem as glândulas mais importantes – sistema endócrino – e representam a nutrição energética para todo o corpo. O trabalho de Ester Del Rio mostra também que o sistema magnético do corpo humano é como uma bobina cujo centro é mais denso e produz energia helicoidal e, na parte mais externa, esta energia se mostra menos densa na forma linear explicando os meridianos da Medicina Tradicional Chinesa.

E se estas moléculas de cristal líquido estão fixadas na rede ferroso-férrica (explicada por Peter P. Gariaev), servindo de local de armazenamento para informações, isto é admitir que o corpo humano possui um corpo magnético, outro corpo bioquímico e ainda um outro mental. Mas sabemos também, que a mesma água pode ser ativada, energizada, dinamizada, oxigenada, ozonizada, solarizada, sonorizada, imantada, polarizada, magnetizada,...

A água que existe na forma de moléculas de cristal líquido como água interna do organismo, tem uma relação direta com a rede magnética que envolve todo o corpo e isto explica a rapidez das respostas biológicas a nível celular e, nos mostra o porquê das terapias naturais energéticas funcionarem tão bem, no re-equilíbrio do corpo.

A luz do sol circula pelos caminhos do nosso corpo e por isto, a necessidade da harmonia neste caminhar. A luz que somos é a regeneração que eleva a vibração que mostramos em nossos pensamentos e atitudes. O protoplasma, substância vital que se caracteriza por movimento e respostas em milionésimos de segundo, é constituído por uma forma diferenciada de arranjo das estruturas da água que o compõem. O trabalho de difração de raios X, da Dra. Esther del Rio mostrou os arranjos de dodeicosaedro com faces hexagonais e pentagonais a que a ciência chama de clatratos

Linus Pauling mostrou que cada clatrato é formado por 32 faces externas e uma pirâmide de quatro triângulos eqüiláteros sobre a base de um quadrado, composta por 37 moléculas de água. Linus Pauling observou também que estes clatratos são muito instáveis, pois se formam e se destroem na velocidade de 10­­­-11 segundos passando por um intervalo de onde as 32 faces formam quatro octaedros para voltarem novamente, ao agrupamento de clatrato.

Peter P. Gariaev (Institute Control os Sciences Russian de la Academia de lãs Ciências de Moscú) considera o DNA um bio-ordenador capaz de reconhecer e transmitir informações através de ondas a partir da quais podem modificar-se padrões de comportamento das células.

Ester Del Rio diz que somos o melhor ordenador do mundo e que toda a célula se comunica através de uma tela de cristal líquido, capturando e mandando hologramas que podem ser codificados. Afinal, as moléculas de cristal líquido são sensíveis à menor modificação energética do meio, transmitindo em unidades de memória similares a microchips, ou seja, velocidades incríveis para transmitir respostas eletromagnéticas. Toda a informação interior é arquivada na estrutura cerebral correspondente através de cristais líquidos e o nosso organismo funciona como um bio-computador com tela de cristal líquido

Nosso bio-computador, através dos cristais líquidos, pode captar informações e transmitir outras através de uma rede similar à rede de internet onde, todos estão ligados – a Internet Cósmica. Este é o grande Banco de Dados que todos podem acessar através das possibilidades tecnológicas que o instrumento de trabalho permite: o cérebro (90% de água). O ser humano “normal” utiliza uma porcentagem muito pequena do bio-computador, ou seja, 99% da massa cerebral que conhecemos como subconsciente, é menosprezado por nós.

Os cristais líquidos envolvem as estruturas de DNA no interior das células e, é aqui que melhor se observam os impulsos eletromagnéticos que estão envolvidos na rede eletromagnética produzida pelos seres vivos e tudo o que envolve o exterior, como se fosse uma grande antena parabólica que recebe informações e emite comprimentos de onda fora do corpo, em pulsos intermitentes em diferentes graus de energia quiçá, a aura magnética de cada pessoa e do planeta.

Há ainda outras investigações como as do físico Garaiev que propõe a existência de um mundo sub-quântico do qual o DNA extrai a informação com a qual se formou o ser humano e, também neste caso, as estruturas de cristal-líquido seriam as responsáveis pela transmissão da informação interior e externa já que o ser humano faz parte de um todo, com quem se relaciona no mesmo perfil de uma rede dando respostas em milionésimos de segundo, graças ao sistema de cristal líquido-magnetitas, virtualmente cibernéticos e integrados à grande rede de linhas internas e externas conectadas à mente universal (internet cósmica). (Coletiva!)

A água na forma de cristal-líquido – estado coloidal ou mesomórfico - que o nosso corpo produz em situação normal de saúde física, emocional e mental apresenta tensão superficial de aproximadamente de 60 dinas, com densidade maior que a água “in natura”, ligeiramente turva devido às precipitações de sais férricos, sem odor e sem a necessidade de conservantes, muito parecida com a água de coco e de outras frutas, requer um estado vibracional para que o corpo a possa produzir. A produção desta água requer que a freqüência cerebral seja em torno de 7,5 a 14 ciclos por segundo – estado alpha – que é a fronteira entre o consciente e o subconsciente e que permite o acesso à ativação de estratégias mentais naturais para atingir a felicidade e paz interior: este é o acesso fácil à internet cósmica.

www.ebah.com.br