quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

DORMIR BEM PARA MANTER A SAÚDE

De acordo com pesquisas feitas pela (OMS) Organização Mundial de Saúde, o sono está entre os 3 pilares que ditam a qualidade de vida das pessoas, seguidos por exercícios físicos regulares e uma boa alimentação. Não havendo uma noite de sono adequada pode acarretar vários problemas de saúde, como mostra o gráfico abaixo:
Problemas de saúde mais comuns
-Stress
-Isônia
-Dores Lombares
-Dores na Coluna
-Má circulação Sanguínea
Causas
-Agitação diária;
-Vida sedentária;
-Rotina estressante dos tempos modernos;
-Desconforto decorrente do avanço tecnológico;

A nossa proposta é a prevenção

Depois dos colchões de capim, de palha e de mola, foram criados na década de 50 os colchões de espuma e os ortopédicos com caixa de madeira que permaneceram por mais de 30 anos.

A maioria dos colchões comuns ou são demasiado moles não resistem ao peso do corpo ou muito duros, provocando uma pressão nas superfícies de apoio, o que prejudica a circulação sangüínea, comprimindo a medúla ossea e consequentemente o bom funcionamento dos orgãos.Tanto um como o outro comprometem o conforto, prejudicam a coluna, as articulações e os hábitos intestinais.
sonoquality.g3wsites.com

SONO DA BELEZA NÃO É UM MITO

 À esquerda, sem dormir; à direita, depois de dormir

Um estudo sueco publicado na revista especializada "British Medical Journal" diz que a ideia de que as pessoas precisam de um "sono de beleza" está correta.

Os pesquisadores do Instituto Karolinska, em Estocolmo, afirmam que pessoas privadas de sono por longos períodos parecem menos atraentes e saudáveis do que as que dormiram bem.

A equipe de cientistas escolheu 23 homens e mulheres para serem fotografados depois de oito horas de sono e novamente após ficarem acordados por 31 horas.

Em seguida, o grupo pediu a observadores que avaliassem as fotografias. As imagens obedeceram a um padrão. Todas as pessoas estavam à mesma distância da câmera, nenhuma usava maquiagem e todas tinham a mesma expressão.

Segundo o relatório da pesquisa, os rostos dos voluntários quando estavam privadas de sono foram percebidos como menos saudáveis, mais cansados e menos atraentes do que nas fotos após terem dormido oito horas.

Apesar de ser bastante conhecido, os pesquisadores diziam que faltava comprovação científica do conceito de "sono de beleza". Os cientistas dizem que os resultados podem ajudar em consultas médicas

Jornal Folha de São Paulo