terça-feira, 7 de novembro de 2017

ÚLTIMAS MENSAGENS POSTADAS 07 11 2017

GUERREIRO DA LUZ


 “O Guerreiro da Luz sabe que tudo é uma coisa só e que cada ação individual afeta todos os homens do planeta.”

“Assim como o lutador, o Guerreiro da Luz conhece sua imensa força e jamais luta com quem não merece a honra do combate.”
 
Olhando as coisas simples
O Guerreiro da Luz sabe que, como dizem os tibetanos, “não é preciso uma experiência mística para descobrir que o mundo é bom”. Basta perceber as coisas belas e simples à sua volta.

Quando tem medo, o Guerreiro da Luz concentra-se nos pequenos milagres da vida diária. Se é capaz de ver o que é belo, é porque traz a beleza dentro de si – já que o mundo é um espelho, e devolve a cada homem o reflexo de seu próprio rosto. Embora conhecendo seus defeitos e limitações, faz o possível para manter o  bom humor nos momentos de crise. Afinal de contas, o mundo está se esforçando para ajudá-lo, mesmo que tudo à sua volta pareça dizer o contrário.”

Resistir
Um Guerreiro da Luz precisa de calma, paciência e muita rapidez. Ele necessita de todas essas qualidades ao mesmo tempo. Por outro lado, os dois maiores erros são agir antes da hora e deixar que a oportunidade passe longe. Para evitar que isso aconteça, trata cada situação como se fosse unica e não aplica fórmulas, receitas ou opiniões alheias. Só ele terá que responder por seus atos. E tem consciência de sua responsabilidade. O califa Moauiyat perguntou a Omr Ben Al-Aas: "Qual é o segredo de sua grande habilidade política?". "Nunca me meti em assunto sem ter estudado previamente a retirada. Por outro lado, nunca entrei e quis logo sair correndo", foi a resposta de Omr Ben Al-Aas.”

Sabendo esperar
O Guerreiro da Luz precisa de tempo para si mesmo. E usa este tempo para o descanso, a contemplação, o contato com a alma do mundo. Mesmo no meio de um combate, ele consegue meditar. Em algumas ocasiões senta-se, relaxa, e deixa que tudo ao seu redor continue acontecendo. Olha tudo a sua volta como se fosse um espectador, não tenta crescer nem diminuir – apenas entregar-se sem resistência ao movimento da vida. Aos poucos, tudo que parecia complicado começa a tornar-se simples.

Sem pressa
Um Guerreiro da Luz não tem pressa para nada na vida. O tempo trabalhara a seu favor sempre, se ele conseguir dominar a própria impaciência. Andando cada vez mais devagar, ele nota a firmeza de seus passos. Sabe que, como todos no mundo, que participa de um momento decisivo para a história, e precisa mudar a si mesmo antes de querer mudar o mundo. Como disse Lanza del Vasto, "uma revolução precisa de tempo para se instalar". Pouco a pouco muda sua vida e vai percebendo as diferenças. Gradualmente, enfrenta desafios maiores, que requerem mais esforço. Um Guerreiro da Luz não pode ter pressa para conseguir o que deseja. Ele não pode colher o fruto enquanto ainda está verde. Por isso, ele espera o seu tempo.


O Guerreiro da Luz tem cuidado com as pessoas que pensam conhecer o caminho. Elas estão sempre tão confiantes na sua própria capacidade de decidir, que não percebem a ironia que o destino escreve a vida de cada um e protestam quando o inevitável bate à porta. O Guerreiro da Luz tem seus sonhos. Os seus sonhos levam-no adiante. Mas ele jamais comete o erro de pensar que o caminho é fácil e que a porta é larga. Sabe que o Universo funciona como funciona a alquimia : Solve et coagula, diziam os Mestres. " Concentra e dispersa as Tuas energias, de acordo com a situação. O Guerreiro da Luz faz a distinção nos momentos de agir e aceitar.

pensador.uol.com.br/guerreiro_da_luz

segunda-feira, 6 de novembro de 2017

TEORIA DAS INTELIGÊNCIAS MÚLTIÍPLAS


 
A teoria das inteligências múltiplas foi estudada pelo psicólogo Howard Gardner como um contrapeso para o paradigma da inteligência única. Ele propôs que a vida humana requer o desenvolvimento de vários tipos de inteligências. Portanto, Gardner não entra em conflito com a definição científica de inteligência como sendo “a capacidade de resolver problemas ou fazer coisas importantes”.

Howard Gardner e seus colegas da prestigiada Universidade de Harvard advertiram que a inteligência acadêmica (obtida através de qualificações e méritos educacionais) não pode ser o fator decisivo para determinar a inteligência de uma pessoa. Gardner e seus colegas poderiam dizer que Stephen Hawking não tem mais inteligência do que Leo Messi, mas cada um desenvolve um tipo diferente.

A pesquisa de Howard Gardner identificou e definiu oito tipos diferentes de inteligência. Vamos ver com mais detalhes cada uma das inteligências propostas pela Teoria das Inteligências Múltiplas de Gardner.

Inteligência linguística
A capacidade de dominar a linguagem e se comunicar com outros é importante em todas as culturas. Desde pequeno o ser humano aprende a usar a língua nativa para ser capaz de se comunicar de forma eficaz. A inteligência linguística não só se refere à capacidade de comunicação oral, mas a outras formas de comunicação como a escrita, gestual, etc. Quem domina melhor essa capacidade de comunicação possui uma inteligência linguística superior. Algumas profissões enfatizam esse tipo de inteligência como, por exemplo, os políticos, escritores, poetas, jornalistas…

Inteligência lógico-matemática
Durante décadas a inteligência lógico-matemática foi considerada um tipo de inteligência bruta. Ela assumiu o eixo principal do conceito de inteligência, e foi usada como um ponto de referência para detectar o quão inteligente era uma pessoa. Como o próprio nome indica, este tipo de inteligência está ligada à capacidade de raciocínio lógico e resolução de problemas matemáticos. A velocidade para resolver estes problemas é o indicador que determina quanta inteligência lógico-matemática a pessoa tem. O famoso teste de quociente de inteligência (QI) é baseado neste tipo de inteligência e, em menor proporção, na inteligência linguística. Cientistas, economistas, acadêmicos, engenheiros e matemáticos muitas vezes se destacam neste tipo de inteligência.

Inteligência Espacial
A capacidade de observar o mundo e os objetos em diferentes perspectivas está relacionada a este tipo de inteligência, em que se destacam os profissionais de xadrez e artes visuais (pintores, designers, escultores…). Pessoas que se destacam nessa inteligência, geralmente têm habilidades que lhes permitem criar imagens mentais, desenhar e identificar detalhes, além de um sentimento pessoal de estética. Com essa inteligência desenvolvida, encontramos pintores, fotógrafos, designers, publicitários, arquitetos,  e outras profissões que exigem criatividade…

Inteligência Musical
A música é uma arte universal. Todas as culturas têm alguma forma de música, mais ou menos elaborada, levando Gardner e seus colegas a entenderem que há uma inteligência musical latente em todos. Algumas áreas do cérebro executam funções relacionadas ao desempenho e à composição da música. Como qualquer outro tipo de inteligência, você pode treinar e melhorar. Os mais favorecidos neste tipo de inteligência são aqueles capazes de tocar instrumentos, ler e compor peças musicais com facilidade.

Inteligência corporal e sinestésica
As habilidades motoras do corpo são necessárias para utilizar ferramentas ou para expressar certas emoções, é essencial para o desenvolvimento em qualquer cultura. A capacidade de usar ferramentas é considerada uma inteligência sinestésica corporal. Além disso, a capacidade intuitiva da inteligência corporal é utilizada para expressar sentimentos através do corpo. São particularmente brilhantes neste tipo de inteligência: dançarinos, atores, atletas e até mesmo cirurgiões e artistas plásticos, porque todos eles precisam usar racionalmente as suas capacidades físicas.

Inteligência intrapessoal
A inteligência intrapessoal se refere à inteligência que nos permite compreender e se controlar internamente. As pessoas que se destacam neste tipo de inteligência são capazes de acessar seus sentimentos e refletir sobre eles. Essa inteligência também lhes possibilita aprofundar a visão e compreender as razões sobre o porquê de uma pessoa ser do jeito que é.

Inteligência Interpessoal
A inteligência interpessoal nos permite ficar conscientes de coisas que os nossos sentidos não conseguem captar. É uma inteligência que nos possibilita interpretar palavras, gestos, objetivos e metas subentendidos em cada discurso. A inteligência interpessoal aprimora a nossa capacidade de empatia. É uma inteligência muito valiosa para as pessoas que trabalham com grandes grupos. Sua capacidade de detectar e compreender as circunstâncias e problemas dos outros será maior com a inteligência interpessoal. Professores, psicólogos, terapeutas, advogados e educadores são perfis que têm uma pontuação muito elevada neste tipo de inteligência descrita na teoria das inteligências múltiplas.

Inteligência naturalista
A inteligência naturalista detecta, diferencia e categoriza as questões relacionadas com a natureza, como espécies animais e vegetais ou fenômenos relacionados ao clima, geografia ou fenômenos naturais. Este tipo de inteligência foi adicionado mais tarde ao estudo original de Inteligências múltiplas de Gardner, em 1995. Gardner achou necessário incluir nesta categoria porque é uma das inteligências essenciais para a sobrevivência do ser humano e de outras espécies.

Gardner afirma que todas as pessoas possuem cada um dos oito tipos de inteligência, embora cada tipo seja mais desenvolvido em algumas pessoas do que em outras, todos os oito tipos tem a mesma importância e não há uma mais valiosa que a outra.
 
Em geral, precisamos utilizá-las para enfrentar a vida, independentemente da ocupação realizada. Afinal, a maioria dos trabalhos requer o uso da maioria dos tipos de inteligência.
 
A educação ensinada na sala de aula é um procedimento destinado a avaliar os dois primeiros tipos de inteligência: linguística e lógica matemática. No entanto, esta educação é totalmente inadequada para educar os alunos na plenitude do seu potencial. A necessidade de mudança no paradigma educacional foi trazida à discussão pela Teoria das Inteligências Múltiplas de Gardner.

 www.psiconlinews.com

O CÉREBRO PODE OPERAR EM 11 DIMENSÕES

 
Neurocientistas aproveitaram um ramo clássico de matemática de uma forma totalmente nova para avaliar a estrutura de nossos cérebros. Por meio da topologia algébrica, eles descobriram que o principal órgão do sistema nervoso está cheio de estruturas geométricas multidimensionais e pode operar em até 11 dimensões.

Estamos acostumados a enxergar o mundo por uma perspectiva tridimensional, então isso pode parecer estranho ou difícil de conceber. Porém, os resultados do novo estudo poderiam ser um próximo passo importante na compreensão dos tecidos do cérebro humano – a estrutura mais complexa que conhecemos.

Pesquisa suíça
Esse novo modelo de cérebro foi produzido por uma equipe de pesquisadores do projeto Blue Brain, uma iniciativa da pesquisa suíça dedicada a elaborar uma reconstrução do cérebro humano via supercomputador.

A equipe utilizou topologia algébrica, um ramo de matemática aplicado no sentido de descrever as propriedades de objetos e espaços, independentemente de como eles mudaram de forma. Eles descobriram que os grupos de neurônios se conectam em “panelinhas”, em grupos afins, o número de neurônios em uma mesma “panelinha” determinaria seu tamanho como um objeto geométrico de alta dimensão.

“Encontramos um mundo que nunca havíamos imaginado”, disse o líder da pesquisa, Henry Markram, neurocientista do instituto EPFL na Suíça. “Existem dezenas de milhões desses objetos, mesmo em uma pequena mancha do cérebro, através de sete dimensões. Em algumas redes, até encontramos estruturas com até 11 dimensões”.

Funcionamento cerebral
Estima-se que os cérebros humanos contenham um impressionante total de 86 bilhões de neurônios, com conexões múltiplas entre cada célula e emaranhadas por todas as direções possíveis. Eles formam, desse modo, a vasta rede celular que, de alguma forma, faz com que as pessoas sejam capazes de pensar e de desenvolver a consciência.

Diante de uma quantidade tão imensa de conexões para serem analisadas, não é de admirar que ainda não seja possível compreender, de forma minuciosa, como opera a rede neural do cérebro. Porém, a nova estrutura matemática construída pela equipe nos conduz alguns passos adiante para, um dia, desenvolver um modelo de cérebro digital.

Procedimento
Para realizar os testes matemáticos, a equipe usou um modelo detalhado de neocórtex publicado pela equipe do projeto Blue Rain, em 2015. O neocórtex é considerado a parte mais recentemente desenvolvida dos nossos cérebros no processo evolutivo. Ele se envolve em algumas de nossas funções mais complexas, como cognição e percepção sensorial.

Depois de desenvolver a linha teórica matemática e testá-la em seus estímulos virtuais, os pesquisadores também confirmaram seus resultados em tecidos cerebrais reais de ratos.

De acordo com o estudo, a topologia algébrica fornece ferramentas matemáticas para identificar detalhes da rede neural, tanto em uma visão aproximada ao nível dos neurônios individuais quanto em uma escala maior, na estrutura cerebral como um todo.

Ao conectar esses dois pontos de vista, os pesquisadores poderiam distinguir as estruturas geométricas de alta dimensão no cérebro, formadas por coleções de neurônios hermeticamente conectados (cliques) e os espaços vazios (cavidades) entre eles.

“Encontramos um número extraordinariamente alto e uma ampla variedade de cliques e cavidades ordenadas de alta dimensão, que jamais foram vistas antes em redes neurais, nem biológicas ou artificiais”, escreveram os pesquisadores no estudo.

“A topologia algébrica é como um telescópio e um microscópio ao mesmo tempo”, diz uma das cientistas, Kathryn Hess, da EPFL. “É possível ampliar as redes para encontrar estruturas ocultas – as árvores na floresta – e enxergar os espaços vazios e as clareiras, tudo ao mesmo tempo”.

Essas clareiras, ou cavidades, parecem ser criticamente importantes para a função cerebral. Quando os pesquisadores deram um estímulo ao tecido do cérebro virtual, perceberam que os neurônios estavam reagindo de maneira altamente organizada.

“É como se o cérebro reagisse a um estímulo ao construir e depois destruir uma torre de blocos multidimensionais, começando com hastes (unidimensionais), pranchas (bidimensionais), cubos (tridimensionais) e, enfim, geometrias mais complexas com 4D, 5D, etc”, diz um dos cientistas, o matemático Ran Levi, da Universidade Aberdeen, na Escócia. “A progressão das atividades através do cérebro se assemelha a um castelo de areia multidimensional, que se materializa fora da areia e, depois, desintegra-se”.

Essas descobertas fornecem uma nova imagem tentadora de como o cérebro processa as informações, mas os pesquisadores pontuaram algo que ainda não está claro: o que faz os cliques e as cavidades se formarem em suas maneiras altamente específicas.

Será necessário mais trabalho e pesquisas para determinar como a complexidade dessas formas geométricas multidimensionais formadas por nossos neurônios se correlacionam com a complexidade de diversas tarefas cognitivas.

Mas, definitivamente, esta não é a última vez que teremos notícias de novos insights que a topologia algébrica pode nos fornecer sobre o cérebro – o mais misterioso dentre os órgãos humanos.
 
Carolina Goetten
Frontiers of Computational Neuroscience
ScienceAlert
HypeScience

EMPATAS

 
Um(a) Empata é capaz de perceber e ser afetado pela energia de outras pessoas, objetos, animais e/ou ambiente, captando sentimentos/emoções e intenções alheias intuitivamente. É um dom inato que não pode ser alterado. Pode causar sofrimento e até problemas de saúde caso o(a) Empata não saiba lidar com a sua condição, mas que também pode ser fonte de felicidade quando usado para praticar o bem.
 
Sofre constantes oscilações inexplicáveis de humor e estado de espírito
Sentir as emoções e tomá-las como suas: este é o grande fardo para sensitivos. Alguns deles vão sentir emoções vindas daqueles que estão perto e outros poderão sentir as emoções de pessoas a uma grande distância, ou até ambas. Os empatas mais sintonizados irão saber se alguém está a ter maus pensamentos sobre eles, até mesmo a uma grande distância.

Os Empatas têm uma tendência para sentir abertamente o que está fora deles mais do que o que está dentro deles. Isto pode fazer com que os Empatas ignorem as suas próprias necessidades. São inclinados a pegar sentimentos alheios e projetá-los de volta, sem perceber a sua origem em primeiro lugar.

Pode acordar sobressaltado por sentimentos repentinos e intensos, sabendo que eles não são seus, ou simplesmente acorda sentindo-se devastado, deprimido e cansado, sem absolutamente nenhum motivo aparente.
 
Muitos sensitivos não entendem o que está a acontecer dentro deles. Eles literalmente não têm ideia de que as emoções de outra pessoa estão agora a ser sentidas como se fosse o próprio e a ser refletidas exteriormente. Eles ficam confusos pois num momento tudo estava bem e logo depois sentem-se tão deprimidos, sozinhos, etc. A necessidade de compreender as possibilidades de conexão empática é uma parte vital da viagem dos sensitivos, quer para si mesmos, quer para aqueles ao seu redor.

Um(a) Empata pode parecer mal-humorado, tímido, indiferente, desconectado: dependendo de como um Empata se sente, isso irá influenciar com que cara eles se mostram para o mundo. Se eles captaram energia muito negativa aparecerão calados e insociáveis .
 
É capaz de perceber sentimentos das outras pessoas sem esforço
Sabem o que uma pessoa está sentindo. Ela pode até estar sorrindo e dizendo que está tudo maravilhoso, mas simplesmente “sabe” se ela realmente está bem ou não.

Ser um empata é muito mais do que ser altamente sensível e não está limitado apenas às emoções. Pessoas mais sensitivas podem perceber sensibilidades físicas e impulsos espirituais, bem como apenas saber as motivações e intenções de outras pessoas. Empatas podem sentir que alguém está chegando ou até dizer aos outros quem está ligando para eles (antes de pegar no celular ou atender o telefone) e não achar que isso é incomum. Alguns Empatas mais afiados podem até captar se alguém está pensando algo ruim a seu respeito.

Sente fortes impactos emocionais em todos os lugares, inclusive dos animais e “ondulações” emocionais no mundo.
 
Empatas sentem emoções enquanto caminham pela rua e passam por completos estranhos. Sabe precisamente quando alguém está em crise com sua saúde ou emoções e por vezes, tem até uma noção do que está errado.

Estar em locais públicos pode ser esmagador ou avassalador: lugares como shoppings, supermercados ou estádios onde há uma grande quantidade de pessoas ao redor pode preencher o Empata com as emoções turbulentas vindas de outras pessoas.

Empatas normalmente se sentem cansados em ambientes lotados e agitados pois involuntariamente captam o excesso de energias ali presentes. Também absorvem sinais de pessoas e animais, muitas vezes de forma igual. Podendo sentir se um cão ou gato está deprimido, ou alegre, ou nervoso. Pode ajudar a acalmar ou a aliviar a depressão em um animal de estimação, mesmo de outra pessoa que tenha acabado de conhecer. Se houver uma catástrofe ou crise que provoque uma resposta emocional forte de massas de pessoas, um(a) Empata poderá sentir.
 
Recebe pedidos de ajuda ou é atraído para quem precisa ser auxiliado e torna-se confidente até de completos estranhos. Qualquer um cujo sofrimento, dor emocional, a ser vítima de injustiça ou intimidado, chama a atenção e a compaixão de um(a) Empata, que são muitas vezes atraídos por pessoas com problemas e quase compelidos a ajudá-las.

Pessoas que acaba de conhecer podem abrir seus segredos mais profundos, por exemplo, na fila do supermercado. Empatas se voltam para os oprimidos e tendem a sentir compaixão por quem sofre. Podem até mesmo absorver as dores de outras pessoas, especialmente dos mais próximos. Pessoas de todas as esferas da vida e os animais são atraídos para o calor e a genuína compaixão dos sensitivos.
 
Independentemente de saber se os outros estão conscientes de um ser empático, as pessoas são atraídas para eles como um objeto de metal para um ímã, embora algumas também sejam afastadas.
 
Até mesmo completos estranhos acham fácil falar com sensitivos sobre a maioria das coisas pessoais, e antes que eles dêem por isso, eles já derramaram os seus corações e a sua alma sem a intenção de fazê-lo de forma consciente. É como se a um nível sub-consciente, a pessoa soubesse instintivamente que um(a) Empata o iria ouvir com uma compreensão compassiva.

Estes são os grandes ouvintes da vida. Eles podem ser extrovertidos, borbulhantes, entusiastas e é uma alegria estar na presença deles, assim como podem ser altamente humorísticos nos momentos mais inusitados! Por outro lado, Empatas ou Sensitivos podem ser ponderados com mudanças de humor quando têm outros ao seu redor e podem querer fugir dali rapidamente.
 
Simplesmente sabe de informações quando elas são solicitadas.
Empatas têm essa característica, mesmo quando crianças. Outras pessoas percebem isso como inteligência/esperteza precoce, pois o(a) Empata muitas vezes responde a adultos durante a conversa com a resposta correta, inclusive na escola, nem sempre precisa estudar para saber respostas.

Sensitivos sabem coisas, sem lhes serem ditas. É um conhecimento que vai além da intuição, mesmo que essa seja a forma como muitos poderiam descrever o saber. Quanto mais sintonizados eles são, mais forte este dom se torna.

Os sensitivos são muitas vezes solucionadores de problemas, pensadores e estudiosos de muitas coisas. No que diz respeito aos Sensitivos onde existe um problema existe também a solução. Eles muitas vezes vão procurar até encontrar uma – mesmo que seja apenas por paz de espírito. Isso certamente pode ser benéfico para os outros nos seus relacionamentos ou no trabalho. Onde há uma vontade, uma intenção, há um caminho e o(a) Empata irá encontrar. A empatia pode literalmente (provavelmente sem o conhecimento do que realmente está a ocorrer) tocar no Conhecimento Universal e ser receptivo à orientação para a solução de qualquer coisa que eles colocaram a sua cabeça e no seu coração.
 
Podem sofrer com distúrbios digestivos e problemas nas costas, sendo que o chakra do plexo solar tem base no centro do abdómen e é conhecido como a sede das emoções. Este é o lugar onde Empatas sentem a emoção de entrada do outro, o que pode enfraquecer a área e, eventualmente, levar a qualquer problema, desde úlceras estomacais a má digestão, entre muitas outras coisas. Os problemas nas costas podem-se desenvolver porque quando uma pessoa que não tem conhecimento que é Empata e não está preparada, estará quase sempre “sem chão”.
 
Sente necessidade e prazer em passar algum tempo sozinho(a)
Empatas precisam de tempo sozinhos, de preferência em silêncio e com quase nenhuma interferência externa. Esta não é apenas uma preferência, mas uma necessidade, para evitar que sejam esmagados por informações emocionais dos outros. Isto é ainda mais evidente em crianças empáticas.
 
Possui uma espécie de detector de mentiras
Empatas tem mais facilidade para perceber quando alguém está falando uma coisa e sentindo/pensando outra. Se alguém está dizendo alguma coisa e sente ou pensa de outra forma, o(a) Empata simplesmente sabe. E quando alguma mentira “passa”, geralmente de alguma forma a verdade acaba misteriosamente aparecendo.
 
Forte ligação com a verdade
Tudo o que contraria seus sentimentos soa como uma mentira e os empatas são apaixonados pela verdade. Enfim, tudo que ele faz precisa ter sentido, um forte significado. Luta pela verdade: isso torna-se mais predominante quando um empata descobre seus dons de nascença.
 
Como se relacionam
Empatas podem levar um tempo para lidar com um elogio embora sejam eles que estão mais inclinados a identificar e expressar os atributos positivos dos outros. Elas são altamente expressivas em todas as áreas de ligação emocional e falam abertamente e muito francamente. No entanto, elas podem ser exatamente o oposto: recatados e aparentemente sem resposta, a maior parte do tempo. Podem até parecer ignorantes. Alguns são muito bons em “bloquear” os outros, pelo menos para o empata aprender a gerir uma enxurrada de emoções dos outros, bem como os seus próprios sentimentos.
 
Embora sensato e generoso e muitas vezes tolerante para com os outros, os sensitivos não gostam de ter pessoas ao seu redor excessivamente narcisista ou egoístas, que se colocam em primeiro lugar e se recusam a considerar os sentimentos dos outros, ou pontos de vista diferentes do seu. Empatas tendem a focar nos pontos positivos das outras pessoas e normalmente se expressam bem e tem muita facilidade para falar sobre sentimentos. Por outro lado, se captarem muita energia negativa ao seu redor podem se tornar calados, introspectivos e rabugentos.
 
Família
Eles também podem ser os “guardiões” do conhecimento ancestral e histórico familiar. Se não os historiadores da família, eles podem ser os que escutam as histórias passadas e guardam a maior parte da história familiar.
 
Não vão optar por comprar antiguidades, vintage ou coisas em segunda mão
Qualquer coisa que tenha sido pré-propriedade, carrega a energia do proprietário anterior (preferem comprar objetos novos por não carregarem a energia alheia). Um empata vai mesmo preferir ter um carro ou uma casa nova (se eles estiverem numa situação financeira que lhe permita fazê-lo), sem energia residual.

Os sensitivos podem ser excelentes contadores de histórias, devido a uma imaginação sem fim, mentes curiosas e conhecimento em constante expansão.

Fica entediado ou distraído facilmente se não for estimulado nas tarefas mais rotineiras: trabalho, escola e vida doméstica tem que ser mantidas interessantes para um empata ou eles desligam-se delas e acabam a sonhar, rabiscar ou a procrastinar.

Estão sempre à procura de respostas e conhecimento… Ter perguntas sem resposta pode ser frustrante para um empata e eles vão esforçar-se sempre para encontrar uma explicação.  Se eles têm um conhecimento sobre algo, eles irão procurar a confirmação.
 
Empatas geralmente abominam a desordem, pois ela traz uma sensação de peso e bloqueia o seu fluxo de energia. Por falar em peso… Empatas possuem propensão para carregar peso sem necessariamente se desgastar, pois o excesso de peso é uma forma de proteção para impedir a chegada das energias opostas que têm tanto impacto em si.

Empatas costumam ter a capacidade de sentir os dias da semana. Sentirá o “sentimento de sexta-feira”, quer ele trabalhe às sextas-feiras ou não. Eles captam sobre como o coletivo está se sentindo. O primeiro par de dias de um longo fim de semana de feriado (da Páscoa, por exemplo) pode ser sentido por eles, como se o mundo estivesse sorrindo, calmamente e relaxadamente. Domingo à noite, as segundas-feiras e terças-feiras, de uma semana de trabalho, têm um sentimento muito pesado.
 

EMPATAS SÃO DOTADOS DE SUPERPOTÊNCIA

À primeira vista parece que os empatas são pessoas frágeis e emocionais.
Mas esta vulnerabilidade em sentir mais intensamente do que as outras pessoas é algo que você nunca deve tomar como uma fraqueza.

Na verdade, os empatas são dotados de uma superpotência que vai além de apenas “sentir mais profundamente”. Isso é apenas um subproduto do seu verdadeiro dom.

Se você acha que pode manipular a sua natureza, tenha em mente que eles sabem o que você está fazendo.

Qual é o dom primário de um empata?
Os empatas podem nascer com uma capacidade elevada de sentir os sentimentos alheios, no entanto, este não é o seu verdadeiro dom. O seu dom primário é a compreensão divina da psicologia humana!

Isso lhes dá a capacidade de saber quando alguém está fingindo, mentindo, ou simplesmente não são quem eles disseram que eram. Algumas pessoas boas têm intenções cruéis, e os empatas podem reconhecer isso.

A melhor maneira de explicar este fenômeno é: eles apenas sabem. É como se tivessem um outro par de olhos que podem ver as intenções. Eles sabem ler as pessoas, e não são facilmente enganados.

Sim, toda essa sensibilidade, às vezes, pode ser esmagadora, mas qualquer um se sentiria tão intenso, se vissem o quanto as pessoas fingem e mentem ao seu redor o tempo todo!

As pessoas não mentem para os outros, necessariamente, mas mentem para si mesmas. As pessoas complicam tanto suas vidas! E se o mundo estivesse ciente de como é falso, quanto sofrimento é criado por causa dessa farsa, todos sentiriam a mesma intensidade que os empatas sentem.

01  Empatas são basicamente detectores de mentira
Quando alguém mente, eles desligam certos movimentos do corpo subconsciente, dando pistas desse comportamento. Se você é um tipo de parceiro que não consegue controlar suas mentiras, não fique com um empata. Em breve você vai desfrutar do sabor do seu próprio remédio.

Formas comuns de identificar um mentiroso é o seu movimento ocular e a intenção de convencê-lo. A fim de mentir eles têm que virar as costas para suas emoções. Isso cria um tipo de desarmonia que pessoas sensíveis podem perceber.

No entanto, se você é um empata você já sabe disso. Você apenas não sabe como explicar porque você sabe, você apenas sabe. É o sentimento mais proeminente que você já sentiu em seu instinto.

02 Não tente enganá-los
Os empatas sentem os sentimentos de outras pessoas muito mais do que eles gostariam. Por causa disso, eles sabem quando você está fingindo.

Não tente esconder suas intenções cruéis em torno de um empata, isso simplesmente não vai funcionar. É como usar um chapéu colorido. Eles têm um sentido, como a visão, que simplesmente vê as intenções, assim como as pessoas veriam o chapéu colorido.

Eles podem ver através de seu disfarce conivente. E, muitas vezes, não se aproximam também, porque eles também estão cientes de que você, obviamente, tem algum tipo de distorção mental.

03  Eles sentem seu ciúme
Pessoas empatas podem sentir quando você está com ciúmes deles. Você pode esperar que isso os faça sentir mais carismáticos e confiantes, mas isso não é verdade. Os empatas podem saber quando você está com inveja deles por algum motivo, e eles, muitas vezes, demonstram humildade para fazer você se sentir mais confortável.

04  Eles sentem o ódio
Um dos sentidos mais predominantes que um empata sente é o ódio. O ódio é uma emoção tão negativa que dá uma energia poderosa. Os empatas são afetados por este sentimento. Eles não ficarão feridos por causa do seu ódio, mas preferem não ter sua alma afetada por sua energia negativa.

Eles não perdem o sono por qualquer ódio, que muitas vezes faz com que as pessoas os odeiem ainda mais. Eles estão confortáveis com quem são e não esperam ser mais que ninguém.

05  Eles conhecem seus preconceitos
Os empatas sempre saberão quando você tem um preconceito oculto e eles, provavelmente, perderão interesse em você. Isso porque eles veem as pessoas através de todas as camadas e sabem quem realmente somos no fundo. Rótulos não significam nada para eles!

Pessoas empatas não estão interessadas em pessoas que são superficiais ou egocêntricas. Eles não respeitam as pessoas que deixam rótulos determinar como eles veem os demais.

06  Eles sabem que você não está bem.
“Você está bem?”  “Sim, estou bem.”
“Não, você não está. Agora, conte-me tudo. “

Se você já teve essa conversa com um amigo, talvez ele seja uma empata. Os empáticos sabem quando você mente e também sabem quando você se sente mal. Ter um amigo que você possa conversar sobre as coisas é uma tremenda ajuda! Tire proveito das habilidades de cura do seu amigo e não minta para ele. Não tenha medo; eles querem ajudar.

07  Eles não gostam de bajuladores
Os empatas detestam conversa fiada. Não elogie falsamente um empata para ganhar seu afeto. Eles odeiam isso e sabem o que você está tentando fazer.

A habilidade mais poderosa de um empata é decifrar as ações e as intenções das pessoas. Eles percebem as camadas de sua psicologia, que nem você está ciente. Então, seja honesto com eles. É mais fácil!

08  Eles sabem quando você está no caminho errado
Se você tem um amigo empata e eles estão lhe dando avisos sobre os que você anda aprontando, é melhor ouvir.

Eles são bons em prever um comportamento destrutivo em potencial. Eles conhecem o seu raciocínio subconsciente, e sabem o que pode resultar disso; e eles vão te dizer se vale ou não a pena. Então, é melhor reavaliar seriamente suas intenções.

09  Eles sabem quando você está tentando ser alguém que você não é
Os empatas têm a capacidade de ver o interior da pessoa. Eles apreciam suas qualidades e seus defeitos! Não há nada mais atrativo para um empático do que alguém que é verdadeiro consigo mesmo.

Seja confiante em sua própria pele e não tente ser alguém que você não é. Especialmente na frente de um empata. Eles se apaixonam pela congruência porque sabem como isso é raro no mundo. Pessoas congruentes são como uma lufada de ar fresco para eles.

10  Eles podem identificar a exploração
Você se lembra de quando era criança e queria alguma coisa, então, você agraciava seus pais para conseguir o que queria.

Não faça isso com um empata. É mais provável obter o que você quer dizendo logo de uma vez, em vez de tentar parecer merecedor. Eles vão deixá-lo fazer o seu jogo, vão circular em torno de você, até que você fique cansado de brincar. É engraçado para eles verem até onde você vai.

domingo, 7 de maio de 2017

ÚLTIMAS MENSAGENS POSTADAS 07 05 2017

GLÂNDULA PINEAL QUANDO A ALMA ENTRA NO FETO

 
O QUE DIZ A CIÊNCIA

Com apenas 40 dias de gestação ondas elétricas podem ser gravadas a partir do cérebro do bebê, indicando funcionamento cerebral. Quarenta e nove dias após a concepção, a mágica acontece. É neste dia 49, quando o bebê sexualmente diversifica-se (tornando-se macho ou fêmea). Cientistas dizem que glândula pineal de uma pessoa está completamente formado 49 dias após a concepção.

A glândula pineal humana torna-se visível no feto em desenvolvimento em sete semanas, ou 49 dias, após a concepção. É exatamente o momento em que se pode ver claramente a primeira indicação do sexo masculino ou do sexo feminino. Antes deste tempo, o sexo do feto é indeterminado ou desconhecido. Até o feto é de 40 dias de idade, ele ainda é chamado de "gota", uma vez que é indeterminado se vai ser um menino ou menina.

O QUE DIZ AS RELIGIÕES ANTIGAS EM SEUS ESCRITOS

Quando a gota de (sêmen ) permanece no útero durante quarenta ou cinquenta (dias) ou quarenta noites, o anjo vem e diz: meu Senhor, ele vai ser bom ou mau? E as duas coisas seria escrito. Em seguida, o anjo diz: Meu Senhor, que ele iria ser do sexo masculino ou feminino? E ambas estas coisas são escritas. E os seus atos e ações, sua morte, seus meios de subsistência; estes também são registrados. Em seguida, o seu documento de destino é enrolado e não há, além e subtração a partir dele. O Gemará (comentários a respeito da Torá) em Niddah 16B fala, no momento da concepção (40 dias antes do feto se formar), que um anjo leva uma queda desde a concepção, e traz também Hashem (É uma forma para designar Deus dentro do judaísmo), e é nesse momento no tempo em que é decidido que ele vai se casar, ser rico ou pobre, etc.

O livro tibetano dos mortos, diz que a alma entra no feto 49 dias após a concepção. Curiosamente, este é exatamente quando os órgãos sexuais internos estão totalmente desenvolvidos e a glândula pineal é formada (algumas pessoas acreditam que a glândula pineal é a sede da alma).

Há também passagens na Bíblia que pode ser interpretada para apoiar os 49 dias após a concepção noção do budista tibetano Livro dos mortos ensina que é preciso quarenta e nove dias para a alma dos mortos recentemente para "reencarnar".Ou seja, sete semanas desde o momento da morte de uma pessoa decorre até "renascimento" da força de vida do em seu próximo corpo. É preciso quarenta e nove dias desde a concepção para os primeiros sinais da hipófise humana a aparecer.

EM RESUMO

Quarenta e nove dias é também quando o feto se diferencia em sexo masculino ou do sexo feminino. Assim, o renascimento da alma, a pineal, e os órgãos sexuais todos exigem quarenta e nove dias antes de se manifestar.

Na Indonésia, 40 dias é referido como o período necessário para a alma para completar a sua peregrinação no fronteiriça entre o físico e superior nos mundos antes de se estabelecer em sua casa.

De acordo com o Talmud, a alma entra no corpo no dia 40 após a concepção. Daniel 9: 25-27: "sabe e entende: desde a saída da ordem para restaurar e para edificar Jerusalém, até ao Messias, o Príncipe, sete semanas. Pentecostes é de 49 dias após a Páscoa e Pentecostes é o dia em que os anciãos no templo foram surpreendidos por um vento com rajadas quando de repente línguas de fogo desceu e pousou sobre suas cabeças. Em outras palavras, ciência e religião em acordo com relação aos 49 dias de gestação.

Em 49 dias seu chacra coronário foi iluminado, a glândula pineal estava funcionando, e o espírito desceu para o homem. Isto é, obviamente simbólico para quarenta e nove dias após a concepção literal, quando o espírito literalmente desce sobre nós e dá-nos a nossa alma ... .

www.revistaañocero.com/.../alma-entra-feto-49-dias-glandula-pin;

GLÂNDULA PINEAL A ALMA ENTRA NO FETO DURANTE A SÉTIMA SEMANA


Dr. Rick Strassman encontrou coincidências fascinantes entre o desenvolvimento do feto humano e descrições do Livro Tibetano dos Mortos: a alma entra no corpo humano através da glândula pineal, resumida na “molécula de espírito”.

Em seu livro “DMT: The Spirit Molecule (A Molécula do Espírito)”, Dr. Rick Strassman sugere uma hipótese fascinante: que a alma humana encarna no corpo na sétima semana após a concepção, usando a glândula pineal como um canal espiritual entre a molécula psicodélica DMT (dimetiltriptamina) como um catalisador. DMT, uma substância psicodélica poderosa ocorre naturalmente na glândula pineal e também poderia estar ligada com as experiências de quase morte. Por sua vez, a glândula pineal se torna visível no feto humano em 49 dias, a partir de muitos dias em que a alma toma a reencarnar como diz o Bardo Thodol, em português o Livro Tibetano dos Mortos).

A glândula pineal humana torna-se visível no desenvolvimento do feto em 7 semanas, ou 49 dias após a concepção, como nos conta um pouco o site Conscious Life News.

”Achei interessante descobrir que isto coincide quase exatamente com o momento em que se pode ver a primeira indicação do sexo feminino e masculino. Eu sabia que no Livro Tibetano dos Mortos ensinava que a alma levava 49 dias para reencarnar. Ou seja, passa sete semanas a partir do momento da morte de uma pessoa até que a força vital “renasça” em um novo corpo. O renascimento da alma, a pineal e os órgãos sexuais todos exigem 49 dias para se manifestar.”

Strassman teoriza, que após relatos de experiência de quase-morte em que momentos de consciência desencarnada são descritos, é a DMT que torna acessível esses estados de consciência:

É possível que a glândula pineal seja o órgão mais ativo no corpo no momento da morte. Podemos dizer que, talvez, a força da vida deixa o corpo através da pineal?


A consequência desta cascata da DMT no momento da morte sobre a nossa mente baseada no cérebro é uma emoção dos véus que geralmente escondem o que os budistas tibetanos chamam de ”o bardo”, ou um estado intermediário entre esta vida e a próxima.

A alma humana permaneceria no estado subliminar do bardo, que em outras culturas é representada como uma espécie de julgamento onde os atos da vida são postos em um equilíbrio e alma recapitula sua experiência (uma espécie de prestação de contas e gestão de recursos psíquicos).


No budismo tibetano, a consciência vaga neste mundo e o intermediário e se você não consegue encontrar a Luz, retorna à vida e o ciclo começa novamente. Strassman sugere que a alma pode demorar 49 dias e lista ser de 49 dias quando a glândula pineal e a capacidade de sintetizar a DMT também é formada:

A glândula pineal poderia agir como uma antena ou para-raios para a alma. E o macho ou diferenciação sexual feminina, ocorre ao mesmo tempo, proporciona uma estrutura biológica, através da qual a força da vida pode se resolver.

O movimento desta energia, resíduos da força da vida do passado para o presente, através da pineal para o feto, poderia ser o primeiro lampejo de DMT. Esse é o começo da auto-percepção, a mente, a consciência como uma entidade sexual e biologicamente distinta. A luz ofuscante da pineal secretada dentro do cérebro em desenvolvimento, marca a passagem por este limiar.

Muitas pessoas nem sequer acreditam na alma. Outros acreditam que a alma é completamente imaterial é a visão de Platão e os neoplatônicos que acreditavam que o corpo foi criado pela alma.


tonocosmos.com.br/a-alma-entra-no-feto-setima-semana-sugere-estudo

TEMOS PEQUENOS COMPUTADORES EM NOSSOS CÉREBROS

Neurocientistas da Universidade da Carolina do Norte (EUA) descobriram que os dendritos, extensões semelhantes a ramos no início de neurônios que aumentam a área de superfície do corpo celular, fazem mais do que apenas fornecer “fiação” ao cérebro. Estes conectores  de células nervosas também processam informações, essencialmente funcionando como computadores minúsculos.

Isso sugere que o cérebro humano possui mais poder de computação do que supúnhamos antes. “De repente, é como se o poder de processamento do cérebro fosse muito maior do que tínhamos pensado originalmente”, observou Spencer Smith, um dos autores do estudo. “Imagine que você faça engenharia reversa de um pedaço de tecnologia alienígena, e o que você pensava que era fiação simples acaba por ser transistores que computam informações”.

Dendritos são pequenos prolongamentos que recebem informações de outros neurônios e transmitem estimulação elétrica para o corpo celular. Agora, cientistas estão aprendendo que essa não é toda a extensão da função dendrítica. Ou seja, eles fazem mais do que apenas transferir informações: também as processam ativamente, o que multiplica o poder de computação do cérebro.

Estudos anteriores mostraram que os dendritos usavam certas moléculas para gerar autonomamente picos eléctricos. Mas os cientistas não tinham certeza se esses picos eram simplesmente o resultado da atividade cerebral normal.


Em um esforço para entender melhor o que estava acontecendo, pesquisadores usaram técnicas de eletrofisiologia para “ouvir” os processos de sinalização elétrica de dendritos no cérebro de camundongos. Eles anexaram delicadamente um eletrodo microscópico aos neurônios de ratos, e, depois de diversas tentativas e erros, conseguiram obter gravações elétricas de dentro do cérebro dos animais anestesiados e conscientes.

Conforme os ratos assistiam informação visual em uma tela de computador, os pesquisadores registraram estranhos padrões de sinais elétricos provenientes dos dendritos. Eles perceberam que os picos elétricos eram seletivos e dependiam do estímulo visual, uma indicação de que os dendritos estavam processando informações sobre o que os ratos estavam vendo.

Após o desenvolvimento de uma técnica de visualização, os pesquisadores observaram que os dendritos emitiram picos enquanto outras partes dos neurônios não fizeram isso, o que significava que eram o resultado de processamento local. Modelos matemáticos subsequentes validaram esta interpretação.

“Todos os dados apontam para a mesma conclusão”, disse Smith. “Dendritos não são integradores passivos de estímulos sensoriais, eles parecem ser uma unidade computacional em si”.

Aparentemente, picos dendríticos acionados por informações visuais contribuem para algum tipo de computação fundamental no córtex visual. Ou seja, podem ser um componente essencial de cálculos comportamentalmente relevantes nos neurônios.

hypescience.com/temos-pequenos-computadores-nos-nossos-cérebros

O MILAGRE DA VIDA COMO TUDO COMEÇOU

DESCOBERTA DE VIBRAÇÕES QUÂNTICAS CEREBRAIS APOIA CONTROVERSA SOBRE A CONSCIÊNCIA

Uma das hipóteses para explicar a consciência mais controversas surgidas nos últimos 20 anos foi criada pelo físico-matemático Sir Roger Penrose. Segundo ela, a consciência seria o resultado de fenômenos quânticos acontecendo ao nível dos neurônios.
 
Teoria Orch OR
Esta hipótese ou teoria tem sido muito criticada. Um dos problemas alegados seria que o cérebro é um ambiente muito úmido, quente e ruidoso para que fenômenos como coerência quântica se manifestem. No entanto, já foram demonstrados fenômenos quânticos na orientação das aves, na fotossíntese, e no nosso sentido olfatório.

Em uma revisão de 20 anos da teoria “Orch OR” (Orchestrated Objective Reduction, ou Redução Objetiva Orquestrada), os autores Stuart Hameroff e Sir Roger Penrose afirmam que, das 20 previsões testáveis da teoria, 6 foram confirmadas, e nenhuma foi refutada.

A mais recente confirmação, segundo os autores, foi a descoberta de vibrações quânticas em microtúbulos dentro dos neurônios. A descoberta, realizada por um grupo de pesquisadores liderados por Anirban Bandyopadhyay, do Instituto Nacional de Ciências Materiais em Tsukuba, Japão (e atualmente trabalhando no Instituto de Tecnologia de Massachusetts, nos EUA) sugere que os ritmos observados em eletroencefalogramas (EEGs) derivam de vibrações em microtubos.

Outro trabalho, feito pelo laboratório de Roderick G. Eckenhoff, na Universidade da Pensilvânia (EUA), sugere que a anestesia, que desliga de forma seletiva a consciência, ao mesmo tempo que mantém as atividades não conscientes do cérebro também atua via microtúbulos nos neurônios cerebrais.

Os microtúbulos, vibrando na frequência de megahertz, acabam gerando padrões de interferência, ou “batimentos” em frequências menores, batimentos estes que aparecem nos EEGs. Em testes clínicos, o cérebro foi estimulado com ultrassom transcraniano, e foram relatadas melhoras de humor, que talvez venham a ser úteis no tratamento de Alzheimer e danos cerebrais no futuro.

Os autores Hameroff e Penrose afirmam que, depois de 20 anos de críticas céticas, “a evidência agora claramente apoia a Orch OR”. Eles acreditam que tratar as vibrações dos microtúbulos cerebrais poderá trazer benefícios a várias funções mentais, neurológicas e cognitivas.

Science Daily